sms feed

SMS

Secretaria Municipal de Saúde

Rua Dias Cabral, 569, Centro
CEP 57020-250 // Fone: (82) 3315-5180

Grupo debate lei que beneficia mães de bebês com microcefalia

bebe-microcefalia

A equipe multiprofissional da Ciranda do Cuidado, grupo ligado à Diretoria de Ação à Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que reúne mães de bebês portadores de microcefalia, promove, na tarde da próxima terça-feira (5), o quarto encontro do grupo. Na reunião, o advogado Eliseu Soares estará presente para dar esclarecimentos e tirar dúvidas sobre a Lei 13.301, de 27 de junho deste ano, que trata da adoção de medidas da Vigilância em Saúde, quando verificada situação de iminente perigo à saúde pública pela presença do mosquito Aedes aegypti. O evento acontecerá a partir das 14h, no auditório da sede da SMS.

A lei, que também tem caráter humanitário, estabelece a ampliação do prazo da licença-maternidade para mães que tiveram filho com microcefalia de 120 para 180 dias. Além disso, a nova regra também oferece o benefício de assistência social que garante o pagamento mensal do valor de um salário mínimo (R$ 880,00) a essas mães, por um período de três anos consecutivos.

Para as mães que trabalham foram de casa, essa benfeitoria começar a ser paga após o período de licença maternidade. As que não têm vínculo empregatício, assim que a criança nasce. A decisão presidencial determina o pagamento do benefício independente da classe social da mãe.

ciranda

Ciranda do Cuidado

O Grupo Ciranda do Cuidado partiu de uma iniciativa de profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) que por conta de vir recendo muitas mães de bebês com microcefalia e gestantes nas unidades básicas de saúde que queriam saber mais sobre a doença e tirar dúvidas sobre o perigo das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Em especial a zika, resolveu formar um grupo e realizar encontros mensais onde essas mulheres pudessem trocar ideias e tirar dúvidas com diferentes tipos de especialistas, em roda de conversa. O primeiro encontro aconteceu no dia 05 de abril.

O “Ciranda do Cuidado” é formado por profissionais de diferentes áreas e setores da SMS; a Coordenação de Saúde da Criança; Programa Saúde da Família (PSF), Atenção Básica (AT) e Coordenação do Programa de Atenção à Pessoa com Deficiência (PAPD).

A equipe do Ciranda, criou um grupo de mães no Whatsapp para que as participantes dos encontros possam trocar experiências, tirar dúvidas e formar uma rede social com pessoas que têm os mesmos interesses e preocupações. Atualmente esse grupo que começou com 12 mães, conta com 27 participantes.

Todas as mães e pais que integram a Ciranda do Cuidado já mantêm uma rotina de cuidado com seus bebês levando-os com a periodicidade necessária para as sessões de estimulação precoce nas entidades conveniadas que oferecem o serviço, como Adefal, Pestalozzi, Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), Apae e Associação dos Amigos e Pais de Pessoas Especiais (Aappe).

Débora Evelyn e Jonathan David, pais da pequenina Lorena de três meses.

Débora Evelyn e Jonathan David, pais da     pequenina Lorena de três meses.

Os encontros

O slogan da proposta é “Nenhum de nós é tão bom quanto nós todos juntos”. No primeiro encontro as mães puderam interagir entre si e tirar dúvidas com o psicológico do Centro Especializado de Reabilitação, do PAM Salgadinho, Josivaldo Cassiano. Na ocasião ele deu às boas-vindas as doze mães, alguns pais e outros familiares de crianças com microcefalia, fazendo uma reflexão sobre o amor que a criança precisa receber dos pais para se desenvolver. “Nenhum de nós somos filhos ideais para nossos pais; somos filhos reais”.

O segundo encontro, no dia 02 de maio, teve um caráter especial pela passagem do Dia das Mães. A terapeuta ocupacional da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas (Adefal), Tatiana França, tratou do tema “Terapia Ocupacional e a Microcefalia”, mostrando que por meio da estimulação precoce as crianças podem se desenvolver melhor e vir a ter mais qualidade de vida.

Após a parte de orientações, aconteceram apresentações do balé com meninas com Síndrome de Down da Pestalozzi e o Coral Carlos Gomes, do Centro de Cegos Ciro Acioly. A equipe da Ciranda do Cuidado concluiu as homenagens apresentando um vídeo com imagens das mães participantes quando gestantes e já com seus bebês.  Em seguida foram realizados um sorteio de brindes e um lanche especial para o grupo.

No 3º encontro houve uma roda de conversa com uma neonatologista que tirou dúvidas dos casais presentes e houve um momento de integração de mães e bebês com a o ensino do uso sling (suporte carregador de bebê ergonômico feito em tecido).

A neonatalogista recomendou a todas as mamães e papais presentes a estimulação precoce dos bebês. Ela lembrou que o cérebro humano, apesar de muito estudado e explorado pela medicina, ainda é uma área pouco conhecida, e que por isso, amor, afeto e estimulação são imprescindíveis para os bebês com microcefalia.

Gésia Malheiros Ascom/SMS

bg azul