feed

SEMED

Secretaria Municipal de Educação

Rua General Hermes, 1199, Cambona
CEP 57017-000 // Fone: (82) 3315-4553

Educação inicia atividades dos Pontos de Cultura

Serão ministradas oito oficinas durante todo o ano. Foto: Ascom Semed

Serão ministradas oito oficinas durante todo o ano. Foto: Ascom Semed

A Escola Municipal Corintho da Paz recebeu, na sexta-feira (13), as atividades do projeto Maracatu na Comunidade, iniciativa que levará oficinas e apresentações culturais à unidade escolar situada no conjunto Eustáquio Gomes.

A parceria foi firmada através de edital público para a formação da Rede Pontos de Cultura, promovida pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) em conjunto à Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), e visa capacitar os alunos através de atividades ligadas à cultura afro-brasileira.

Durante a abertura do projeto, professores, gestores e alunos da escola conheceram os facilitadores de cada uma das oficinas que serão promovidas e assistiram a apresentações culturais.

Instrumentos que serão utilizados durante as oficinas. Foto: Ascom Semed

Instrumentos que serão utilizados durante as oficinas. Foto: Ascom Semed

Ao longo do ano, os estudantes terão aulas de Percussão Ritmo e Comunidade, Estética Afro, Teatro do Oprimido, Contação de Histórias, Capoeira e Gênero, Dança Afro, Figurino e Afro-Empreendedorismo.

As atividades são destinadas aos públicos do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) e do Ejai, e visam despertar o interesse dos alunos pela sustentabilidade e geração de renda. Todas as oficinas serão gratuitas, e quem se interessar deverá se inscrever na própria escola.

“Tudo que vem para contribuir com a educação de nossos alunos é sempre bem-vindo, e esse projeto veio para agregar valor às atividades que já temos na escola, a exemplo do projeto de música. Então, esse ponto de cultura aqui instalado veio unir forças ao nosso trabalho e a ensinar aos alunos o valor da arte e cultura na nossa formação”, disse Vera Nascimento, gestora da unidade escolar.

img_20180413_094348

A idealizadora do Maracatu na Comunidade, Mãe Vera, explica a importância do projeto para os alunos do bairro. “Eles precisam conhecer o maracatu, e iremos trabalhar para que obtenham um saber mais amplo da nossa cultura. Queremos despertar o interesse neles por cantar, dançar, tocar, confeccionar instrumentos e tudo mais que terá durante as oficinas”, afirma.

Ascom Semed

bg azul