semas feed

SEMAS

Secretaria Municipal de Assistência Social

Avenida Comendador Leão, 1.383, Poço.
CEP 57025-000 // Telefone: (82) 3315-7378

Ação orienta condutores no combate ao trabalho infantil

Buscando sensibilizar a população sobre os riscos da prática de trabalho infantil, a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) realizou ação itinerante no semáforo da Avenida Governador Afrânio Lages, nesta quarta-feira (27), com uma panfletagem para mobilizar e informar a população sobre os riscos e conseqüências que o trabalho gera nessa idade.

A ação, que foi realizada por meio da Coordenação de Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), em parceria com o Conselho Tutelar e outros representantes da Semas, durou toda a manhã e conseguiu atingir as centenas de motoristas que passavam pelo local. Durante a mobilização, materiais impressos e panfletos foram entregues pelas equipes, que aproveitaram o momento para orientar os condutores abordados.

acao-peti-3

Segundo a coordenadora de Ações Estratégicas do Peti em Maceió, Liranise Alves, a mobilização também foi uma forma de falar do novo material de combate à exploração, chamada “Doe Certo”, que busca orientar as pessoas a não fazerem doações ou comprarem produtos de crianças e sim doar de forma consciente a instituições cadastradas no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

“Às vezes a sociedade civil se sensibiliza ao ver crianças trabalhando, como vendendo algo por exemplo, e acabam por dar dinheiro achando que desta forma ajudam, mas isso é uma forma de alimentar a exploração. Então, já que quer doar, doe de uma forma correta, através das instituições que são cadastradas no CMDCA. Esse dinheiro será doado de uma maneira mais precisa e coerente”, disse a coordenadora.

Durante a abordagem, o motorista Daniel Alves falou que, para ele, a prática não é algo de seu gosto, mas, devido ao costume, acaba dando dinheiro às crianças que passam em sinais vendendo algum produto. “Vejo que aquela criança poderia não estar ali e não dou o dinheiro. Mas tem vezes que ficamos com pena e aí acabo dando alguns trocados. Mas a ação foi relevante para eu me orientar e saber a melhor forma de ajudar estas crianças”, disse ele.

acao-peti-1

As famílias que ficam na região onde foi realizada a acão já são acompanhadas pela Semas, mas ainda praticam a exploração ao trabalho infantil. De acordo com Liranise, quando a equipe chegou ao local da ação, algumas crianças estavam trabalhando e participaram de um momento lúdico com os conselheiro tutelares. “Encontramos famílias e crianças hoje e, como estávamos com a estrutura do Peti Volante – unidade móvel –, eles puderam brincar com alguns jogos que trouxemos, além de que recolhemos dados para nossos serviços e também os orientamos sobre a importância de uma infância livre de exploração”, disse a coordenadora.

De acordo com o condutor Marcelo, a ação foi de extrema importância para ele, como cidadão. “Eu sempre questionei a prática de dar dinheiro, mas sem perceber a gente acaba ajudando. Eu nunca parei para saber sobre isso, então foi um momento bem interessante para entender que é uma atitude errada da minha parte e que eu tenho como ajudar de outras formas, até denunciando”, disse o motorista.

Os casos de trabalho infantil devem ser denunciados. Em Maceió, a denúncia pode ser feita pelo Disque 100, aplicativo de celular Proteja Brasil, em um dos 10 conselhos tutelares espalhado pela capital, Creas ou delegacia mais próxima.

Amanda Falcão (estagiária) / Ascom Semas

 

 

bg azul