feed

SMS

Secretaria Municipal de Saúde

Rua Dias Cabral, 569 - Centro
CEP 57020-250 // Fone: 82 3312-5400
Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 14h.

Seminário discute ações de combate à sífilis em Maceió

A Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), realizou nesta quinta-feira (04), no auditório da Uninassau (Farol), o Seminário “Sífilis, não! Teste, trate e cure”. O evento, que ocorreu em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), conselhos federais e regionais de saúde e instituições de Ensino Superior de Maceió, discutiu políticas de enfrentamento e prevenção à sífilis, visando reduzir o número de incidências da doença na capital.

Seminário discute prevenção à sífilis. Foto: Ascom/SMS

Seminário da Prefeitura discute prevenção à sífilis. Foto: Ascom/SMS

Segundo Tereza Carvalho, gerente do Programa de Combate a IST/Aids e HIV da SMS, o objetivo do seminário é instrumentalizar os profissionais para atuar no tratamento, cuidado com o paciente e prevenção da sífilis. “Além desse seminário, vamos promover durante todo o mês ações educativas em todas as unidades de saúde e ampliar a testagem de sífilis. Já no dia 20 de outubro teremos o Dia D da campanha, com testagem rápida em todos os postos de saúde”, detalhou.

Tereza Carvalho, gerente de combate a IST/Aids e Hepatites Virais da SMS. Foto: Ascom/SMS

Tereza Carvalho, gerente de combate a IST/Aids e Hepatites Virais da SMS. Foto: Ascom/SMS

“Caso um paciente seja diagnosticado com sífilis, ele é encaminhado para a realização do exame de VDRL, que comprovará se está realmente infectado. Em caso positivo, o paciente será tratado na própria unidade de saúde onde foi feito o diagnóstico”, explica Tereza Carvalho sobre o encaminhamento de pacientes com sorologia positiva.

Para a secretária-adjunta de Gestão em Saúde, Nadja Tenório, foi gratificante ver os profissionais envolvidos para discutir um tema tão importante. “Os casos de sífilis têm crescido muito tanto em Alagoas quanto no Brasil, então é um desafio para os profissionais de saúde reduzir esses números. Esse seminário e as discussões sobre prevenção e  tratamento apontarão esses caminhos. É um desafio que temos que vencer”, destacou a gestora.

Nadja Tenório, secretária adjunta de gestão em saúde da SMS. Foto: Ascom/SMS

Nadja Tenório, secretária-adjunta de Gestão em Saúde da SMS. Foto: Ascom SMS

O seminário promoveu discussões sobre diagnóstico, cura, estratégias locais para a redução da sífilis e sífilis congênita, epidemiologia da doença em Maceió e principais desafios para o enfrentamento.

O evento contou com representantes da Sesau, do Conselho Federal e Regional de Enfermagem, do Conselho Regional de Medicina, da Sociedade Alagoana de Pediatria, da Diretoria de Atenção à Saúde e Diretoria de Vigilância em Saúde da SMS e do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems /AL).

Continuidade das ações

Durante todo o mês de outubro, serão realizadas ações para capacitação de trabalhadores do SUS, principalmente médicos e enfermeiros. Já nos Centros de Testagem e Aconselhamento, serão trabalhados grupos-chave como jovens, comunidade LGBTQ+, usuários de álcool e outras drogas e trabalhadores do sexo, um público mais expostos a esse tipo de infecção.

No dia 11 de outubro, a SMS disponibiliza um CTA itinerante no Calçadão do Comércio, das 13h30 às 16h30 e no dia 20 de outubro, ocorre o Dia D da campanha, onde todas as unidades de saúde estarão abertas, das 8h às 16h, para a realização de testes rápidos.

A doença

Causada pela bactéria Treponema pallidum, a sífilis pode ser transmitida por meio de relações sexuais sem preservativos, transfusão de sangue contaminado e da mãe para o bebê durante a gestação e o parto. O período de infecção é de sete dias e apresenta três fases de contágio. Os principais sintomas ocorrem nas duas primeiras fases, período em que é mais contagiosa. O terceiro estágio pode não apresentar sintoma e, por isso, dá a falsa impressão de cura. O uso da camisinha em todas as relações sexuais e o correto acompanhamento durante a gravidez são meios simples, confiáveis e baratos de prevenção.

Ana Cecília da Silva / Ascom SMS

bg azul