feed

SLUM

Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió

Praça Ciro Acioly, 96, Ponta Grossa
CEP 57014-710 // Fone: (82) 3315-3062 // Disque Limpeza 0800 082 2600

Educadores orientam ambulantes sobre limpeza na orla

Educadores ambientais da Slum trabalham com orientação aos ambulantes. Fotos: Ascom Slum

Educadores ambientais da Slum trabalham com orientação aos ambulantes. Foto: Ascom Slum

O trabalho de limpeza na orla de Maceió é diário e conta com um efetivo exclusivo para garantir o ordenamento dos resíduos, além de evitar que o lixo chegue ao mar em decorrência do descarte inadequado. A conscientização deve ser dos usuários, mas também dos ambulantes, que podem ser multiplicadores da educação ambiental e colaborarem para que as praias permaneçam limpas. Para reforçar a conscientização com os trabalhadores da orla da capital, a equipe da Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) realiza nesta semana uma mobilização no trecho entre a Pajuçara e a Jatiúca.

Orientação deve colaborar com a manutenção da limpeza na orla da capital. Foto: Ascom Slum

Orientação deve colaborar com a manutenção da limpeza na orla da capital. Foto: Ascom Slum

“Os ambulantes estão diariamente na orla e podem ajudar a mantê-la limpa, orientando também os banhistas. As ações de educação ambiental são de extrema importância e complementam o trabalho operacional diário. Temos equipes que atuam exclusivamente na extensão da orla, mas precisamos também da conscientização de quem está todos os dias ali. Cada um deve fazer a sua parte e, por isso, é necessário sempre sensibilizar usuários e ambulantes, já que infelizmente ainda registramos o descarte irregular que pode trazer danos ao meio ambiente”, enfatiza o superintendente-interino da Slum, Gustavo Acioli Torres.

Trabalho de educação ambiental está sendo realizado entre a Pajuçara e a Jatiúca. Foto: Ascom Slum

Trabalho de educação ambiental está sendo realizado entre a Pajuçara e a Jatiúca. Foto: Ascom Slum

Coordenador da equipe de educação ambiental da Slum, Alessandro Feitosa explica que o trabalho foi iniciado pela Pajuçara, nas proximidades do Hotel Enseada, e seguirá até o Posto 7, na Jatiúca.

“Nosso trabalho junto aos ambulantes é para orientá-los e conscientizá-los quanto ao descarte dos resíduos que devem ser ensacados e levados até às caixas estacionárias, que estão por toda a extensão da orla. A orientação é para todos os vendedores, sobretudo para os que comercializam coco, visto que alguns deles estão descartando irregularmente o o resíduo orgânico no Ponto de Entrega Voluntária, que é exclusivo para material reciclável”, explica o servidor.

Lucas Alcântara/ Ascom Slum

bg azul