feed

SEMDS

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável

Rua Marquês de Abrantes, s/n, Bebedouro
CEP 57018-655 // Fones: (82) 3315-4735 /4736 Parque Municipal: 3358-6232

Prefeito busca apoio federal para o bairro do Pinheiro

O prefeito Rui Palmeira foi até Brasília buscar mais apoio da União para o bairro do Pinheiro. Nesta quarta-feira (28), ele se reuniu no Ministério da Integração Nacional com representantes de órgãos federais, onde solicitou recursos e a continuidade dos estudos para identificar as causas das rachaduras que afetam imóveis e vias públicas na região.

Prefeito participou de reunião em Brasília

Acompanhado pelos secretários municipais de Governança e Defesa Civil, José Lages Júnior e Dinário Lemos, e o de Desenvolvimento Territorial, Mac Lira, o gestor  enfatizou a importância da integração dos órgãos federais para o caso. O prefeito foi recebido pelo secretário nacional de Defesa Civil, coronel Renato Newton Ramlow, com o diretor do Serviço Geológico do Brasil – Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), Antônio Carlos Bacelar, além de representantes do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) e do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden).

No encontro, o prefeito reforçou a necessidade do apoio do Governo Federal. “Viemos a Brasília para reiterar o nosso pedido de apoio, já que é uma situação preocupante, jamais vista no País, e que nenhuma prefeitura teria capacidade técnica e operacional para conduzir os estudos e adotar as medidas necessárias. Conversamos com o secretário nacional de Defesa Civil, que se colocou à disposição, e seguiremos apoiando os órgãos do Governo Federal para que os técnicos identifiquem o mais breve possível o motivo das rachaduras”, disse Rui Palmeira.

Reunião aconteceu no Ministério da Integração

O prefeito reforçou que logo após as primeiras ocorrências, em fevereiro deste ano, o Município buscou ajuda de órgãos especializados com geologia para tentar identificar as razões para o fenômeno. “Desde então, Defesa Civil de Maceió e as secretarias municipais estão de prontidão, colaborando com todo o suporte possível ao trabalho da CPRM e DNPM. No entanto, precisamos de mais suporte técnico, operacional e financeiro, sobretudo para assistência humanitária aos moradores”, reforçou o prefeito.

Dinário Lemos destacou o trabalho realizado pelos técnicos do Governo Federal e enfatizou que, com a reunião, a expectativa é que os estudos continuem e sejam reforçados com o envio de equipamentos de maior precisão. O secretário de Defesa Civil de Maceió lembrou que o órgão municipal tem atuado em apoio aos órgãos federais, que são os responsáveis pela realização dos estudos.

“Entendemos que há um anseio por parte da população, que aguarda por respostas, e estamos trabalhando de forma conjunta para chegar a uma conclusão. Desde que foram identificadas as primeiras rachaduras e com o agravamento do problema, a Prefeitura se empenhou em buscar soluções junto ao Governo Federal. Nossa vinda a Brasília reforça o nosso pedido de apoio para que logo possamos esclarecer o que está acontecendo na região. O trabalho é diário, com monitoramento e fornecimento de informações, contando com engajamento de técnicos da CPRM e do DNPM”, comentou Lemos.

No Pinheiro, técnicos da Defesa Civil de Maceió estão realizando levantamentos em relação à população para encaminhar dados ao Governo Federal. A equipe também tem realizado o monitoramento por meio de réguas, que apontam se houve ou não dilatação das rachaduras. Uma nova etapa do estudo deve ser iniciada em breve, visto que a CPRM está realizando um processo de aquisição de equipamentos de alta precisão para a análise do solo, o que deve colaborar com o diagnóstico.

Lucas Alcântara/ Ascom Semds

bg azul