feed

DEFESACIVIL

Secretaria Adjunta Especial de Defesa Civil

Travessa Marques do Pombal S/N, Vergel do Lago
CEP 57014-110 // Fone: (82) 3315-1437

CPRM e Defesa Civil reafirmam transparência em ações

A Defesa Civil Municipal e o Serviço Geológico do Brasil (CPRM) informam que uma série de estudos necessários está em andamento, em decorrência da complexidade e raridade do fenômeno no Brasil, por isso as causas ainda não foram esclarecidas. Atualmente, estão sendo executados Levantamentos Geofísicos de Eletrorresistividade e Sondagens a Percussão no Bairro Pinheiro, assim como Levantamentos de Batimetria e Sísmica na Lagoa Mundaú e Manguaba. Mais de 50 pesquisadores em Geociências estão envolvidos no caso, todos designados pelo Governo Federal como medida de atenção prioritária conforme anunciado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e oficializado por meio de portaria no Diário Oficial da União. De acordo com a CPRM, o relatório conclusivo sobre o bairro Pinheiro será divulgado em junho.

Ações da CPRM no Pinheiro. Foto: Marco Antonio/ Secom Maceió

A Defesa Civil e o Serviço Geológico do Brasil reiteram que não há qualquer sigilo na investigação do caso, no entanto é necessária precisão total no levantamento e apuração dos dados técnicos que estão sendo investigados. Quando os estudos forem inteiramente concluídos, as causas serão devidamente esclarecidas à população e aos órgãos competentes, bem como adotadas as medidas cabíveis de acordo a origem do fenômeno. Os órgãos também estão à disposição da Justiça para qualquer esclarecimento necessário em relação ao trabalho em andamento, além de divulgarem de forma ampla, transparente e diariamente, via internet, todo o trabalho que vem sendo realizado desde o ano passado. Os links para consulta são www.maceio.al.gov.br/defesacivil e http://cprm.gov.br/publique/Gestao-Territorial/Geologia-de-Engenharia-e-Riscos-Geologicos/Acao-Emergencial-no-Bairro-Pinheiro-%28Maceio%2C-AL%29-5344.html.

Sobre o pagamento do auxílio moradia por meio da ajuda humanitária concedida pelo Governo Federal, o primeiro lote foi liberado na última sexta-feira (18) com o aporte de R$ 480 mil e destinado às 80 primeiras famílias cadastradas e será disponibilizado nos próximos dias. Nesta semana, mais de 100 novos cadastros serão encaminhados para a avaliação do Governo Federal e posterior aprovação do recurso.

No último dia 16, em reunião com moradores e autoridades governamentais, na Prefeitura de Maceió, a CPRM, Agência Nacional de Mineração e Defesas Civis Nacional, Estadual e Municipal apresentaram todos os estudos em andamento e as ações futuras a serem desenvolvidas. Também foram divulgadas, durante o encontro, todas as linhas de investigação que estão sendo trabalhadas pelo Serviço Geológico do Brasil. São elas: Características geotécnicas dos solos da região e forma de ocupação do bairro; presença de vazios (cavidades, cavernas) no solo e subsolo da região decorrente de causas naturais ou de ações antrópicas; estruturas/feições tectônicas ativas na região (falhas, descontinuidades, por exemplo); e extração de água subterrânea.

Tais informações foram disponibilizadas nos canais oficiais dos órgãos e estão sendo amplamente divulgadas na imprensa. Além disso, as instituições têm pautado o seu trabalho na comunicação de informações de qualidade e bem apuradas, criando assim caminhos para o diálogo. Para isso, intensificou-se nos últimos dias a visibilidade dos levantamentos que estão sendo realizados pelos pesquisadores, dando ênfase e esclarecendo quais metodologias estão sendo empregadas e como elas se correlacionam com as hipóteses apontadas pela equipe técnica.

Mais informações estão disponíveis nos links abaixo:
bit.ly/acaoemergencialCPRM
www.maceio.al.gov.br/defesacivil/
www.facebook.com/cprmoficial
www.instagram.com/cprm_oficial

Os moradores podem também entrar em contato pelos seguintes telefones:
(82) 3315-1437/0800 030 6205 (Defesa Civil)
(61) 2108-8400 (CPRM)

 

Lucas Alcântara/ Ascom Defesa Civil e Pedro Henrique Santos/ Ascom CPRM

bg azul