feed

SMS

Secretaria Municipal de Saúde

Rua Dias Cabral, 569, Centro
CEP 57020-250 // Fone: (82) 3315-5180

Governo Federal libera recursos para Vigilância em Saúde

Com o objetivo de fortalecer os programas de Vigilância em Saúde implantando a modernização, o secretário Municipal de Saúde, José Thomaz Nonô, assegurou junto ao Ministério da Saúde, mais de R$ 2 milhões. Os recursos serão investidos para aprimorar o sistema da Vigilância em Saúde do Município de Maceió/AL, informatizando o trabalho dos agentes de endemias e ampliando o Programa de Combate ao Mosquito transmissor da dengue em Maceió

O secretário defende a importância o trabalho realizado pela equipe técnica de Vigilância em Saúde, uma vez que os resultados impactam diretamente na saúde da população com a prevenção de epidemias graves. Em 2018, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Gerência de Vigilância de Agravos Transmissíveis, registrou queda no número de notificações de doenças relacionados ao mosquito Aedes Aegypti no 1º semestre. “Esse é o resultado de um trabalho intensificado dos agentes que receberam novos equipamentos e trabalham com mais estímulo; esse recurso que chega em Maceió vai atender a esse setor trazendo novas ferramentas de trabalho, dando mais eficiência e mais condições técnicas”, ressaltou Nonô.

Serão modernizados os núcleos de Vigilância Epidemiológica com a implantação de novas ferramentas que irão permitir a descentralização da vigilância dentro do município. A ideia é implementar uma ferramenta tecnológica de fácil acesso e uso de equipamento móvel para geoprocessamento e alimentação de dados online. Essa ferramenta vai possibilitar o monitoramento dos fatores de riscos ambientais e seus indicadores, além de monitorar as operações em tempo real.

Secretário entregou o projeto em Brasília ao Ministro interino, Adeilson Loureiro

A Vigilância em Saúde é responsável por ações de prevenção e controle de doenças crônicas não transmissíveis, saúde ambiental e do trabalhador e também situação de morbidade, natalidade e mortalidade de saúde da população em nível nacional, estadual e municipal.

Amanda Vieira / Ascom SMS

 

bg azul