feed

DEFESACIVIL

Secretaria Adjunta Especial de Defesa Civil

Rua Cônego João Barros Pinho, 107 - Pinheiro
CEP 57055-640 // Fone: (82) 3312-5890 / 0800 030 6205
Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 14h

Defesa Civil Nacional prepara ações para a região do bairro do Pinheiro

O secretário-adjunto especial da Defesa Civil de Maceió, Dinário Lemos, reuniu-se nesta terça-feira (26), em Brasília (DF), com integrantes da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil para discutir as ações que o Governo Federal planeja para as áreas afetadas pelas fissuras na região do Pinheiro.

Ações para o bairro do Pinheiro foram discutidas em reunião

A reunião contou com a presença do coronel Aldo Batista Neto, coordenador-geral de Gerenciamento de Desastre, órgão ligado ao Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), e do meteorologista Tiago Molina Schnorr, chefe da Divisão de Monitoramento do órgão.

“Foi uma reunião importante para que a gente conhecesse o que o Governo Federal está planejando para a região, após o decreto de estado de calamidade pública publicado no Diário Oficial do Município”, avalia Arthur Rodas, coordenador-geral de Ações e Contingência da Defesa Civil de Maceió, que também estava presente ao encontro. “Esse apoio é muito importante para que a população seja atendida da melhor forma possível”, acrescentou.

Segundo Rodas, a Defesa Civil Nacional relatou que o plano de ação está adiantado e vai envolver diversos órgãos da administração federal, como o Ministério da Justiça e Segurança Pública e o Ministério da Saúde. “Esses órgãos vão auxiliar as secretarias municipais no atendimento aos moradores nas mais variadas áreas. Em breve todo  o planejamento será divulgado”, explicou.

Dinário Lemos aproveitou a oportunidade para reforçar uma série de encaminhamentos já feitos ao Governo Federal, como a agilização do pagamento do auxílio-moradia às famílias que precisarem deixar as áreas de risco. “Pedimos também que a Defesa Civil Nacional dê todo o suporte ao Serviço Geológico do Brasil (CPRM) para que tenhamos o mais rápido possível a delimitação das áreas que estão sob risco, após a conclusão dos estudos geofísicos no Pinheiro”, ressaltou.

Secom Maceió

 

bg azul