feed

SEMED

Secretaria Municipal de Educação

Rua General Hermes, 1199, Cambona
CEP 57017-000 // Fone: (82) 3315-4553

Ministério Público do Trabalho premia alunos da Rede Municipal

 

Bruno Tiago Serafim Silva, Thamara Karyne dos Santos Rodrigues, Danilo Vieira Lira, Emile Rayane Ferreira de Freitas e José Eduardo Fernandes da Silva, com a música Direitos da criança

O resultado final da etapa regional do Prêmio MPT na Escola, um dos eixos do Projeto Resgate a Infância, promovido pelo Ministério Público do Trabalho, foi divulgado recentemente e três escolas da Rede Municipal de Educação foram contempladas. As unidades de ensino da capital, juntamente com outras sete de União dos Palmares, vão representar Alagoas na premiação nacional de 2019, prevista para acontecer em dezembro deste ano, em Brasília.

Antonela Andrade dos Santos, autora do conto Sinal verde para a escola

Foram vencedoras, em 1º lugar, a Escola Municipal João Feitosa, na categoria Conto (Grupo 1), a Escola Municipal Pedro Suruagy, na categoria Música (Grupo 1), e, na categoria Poesia, venceu a Escola Audival Amélio da Silva (Grupo 1). Na edição deste ano, alunos do 4º e 5º anos das escolas integraram o Grupo 1, enquanto estudantes do 6º e 7º anos participaram pelo Grupo 2.

José Mezaqui Almeida da Silva, autor da poesia Trabalho infantil tem que ter punição, com a professora Tânia Núbia Silva de Lima.

A coordenadora municipal do projeto na Secretaria Municipal de Educação (Semed) , Ticyane Bentes, explica que a iniciativa começou em 2018, com a participação de sete escolas do Município. Esse ano, 90 unidades da rede foram convidadas a participar. “É uma iniciativa importante devido ao objetivo principal, que é o de fomentar, nos alunos, a prevenção ao trabalho infantil. Ainda saberemos o valor do prêmio, que será informado pelo MPT e, no dia 15 de outubro, o resultado nacional do concurso, no qual poderemos representar Maceió nacionalmente”, disse.

Em Alagoas, o MPT iniciou as ações do projeto em maio de 2018, quando apresentou a professores e coordenadores pedagógicos de escolas de Maceió, Maragogi, Murici e União dos Palmares as orientações necessárias sobre como abordar o tema trabalho infantil em sala de aula. Para a edição de 2020, o objetivo do MPT é ampliar a participação de escolas de outros municípios nas ações educativas de prevenção e combate ao trabalho infantil.

A procuradora do Ministério Público do Trabalho em Alagoas e titular da Coordenadoria de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância), Virgínia Ferreira, salientou que o objetivo maior da iniciativa é disseminar para estudantes, professores, pais de alunos e toda a comunidade escolar a necessidade de afastar as crianças do trabalho infantil, mantê-las na escola e permitir que vivam a infância em sua plenitude. “Esse projeto tem trazido à reflexão, nas salas de aula, o problema do trabalho infantil, que é tão prejudicial para o desenvolvimento físico, emocional e intelectual de nossas crianças. Através de manifestações artísticas, concretizadas em desenhos, músicas, poesias, contos e curtas-metragens, observamos o quanto nossas crianças são criativas e talentosas”, destacou.

Delane Barros/ Ascom Semed

bg azul