feed

SMS

Secretaria Municipal de Saúde

Rua Dias Cabral, 569, Centro
CEP 57020-250 // Fone: (82) 3315-5180. Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 14h.

Evento cultural marca Semana da Pessoa com Deficiência

Programação desta quarta-feira teve apresentação de coral. Foto: Ascom SMS.

Dando continuidade às comemorações da semana da Pessoa com Deficiência, usuários dos Centros Especializados em Reabilitação (CERs) atendidos pelo Município levaram apresentações para o pátio da sede da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), na manhã desta quarta-feira (4). Apresentação de tango (Pestalozzi), pastoril (Apae) e dois grupos de coral (Adefal e Crescer) marcaram o segundo dia de atividades que acontecem em alusão ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado nessa terça (3).

Integrante do Pastoril da Apae, Suzana Nascimento aprendeu a coreografia em poucos dias de ensaio. Maria Margarida Nascimento, mãe da usuária, falou a importância das atividades para a evolução da filha. “Nós viemos representar a Apae com o pastoril. Lá ela tem escolinha, psicóloga, pedagoga, terapeuta ocupacional, entre outras atividades. É muito importante ela participar disso, porque sai um pouquinho de casa pra ver como é o mundo, isso ajuda na socialização”.

O pastoril foi uma das atrações desta manhã. Foto: Ascom SMS.

De acordo com Izabel Gaia, biomédica e técnica da Gerencia de Atenção à Pessoa com Deficiência (GAPD), este é o momento de integrar usuários, serviços e servidores da SMS. “Também é importante para mostrar os serviços ofertados, fazer também essa inclusão e que eles podem crescer e evoluir. Isso ajuda na autoestima, no desenvolvimento, aprendizagem, linguagem, porque dá continuidade ao tratamento e mostra aos próprios usuários que eles são capazes”, disse.

Ana Rodrigues, professora de dança da Pestalozzi, contou que essa é uma das atividades ofertadas na instituição. “É muito interessante esse trabalho, porque eles se socializam e fazem com que a sociedade perceba que  eles são capazes de executar as coisas com autonomia. E este é o intuito da Pestalozzi. Eles adoram participar, é sempre uma festa. Quanto mais apresentações, para eles, melhor”, relatou a professora.

Jovens da Pestalozzi dançaram tango, uma das modalidades de dança oferecida na instituição. Foto: Ascom SMS.

A assistente social da Crescer, Terezinha de Magalhães, também enfatiza a importância da integração das instituições que cuidam de pessoas com deficiência, na luta para obtenção de direitos e respeito para os usuários. “Eles ensaiaram e são crianças que têm deficiência, mas não é por isso que eles não têm os seus talentos e coisas que a gente pode resgatar neles. Além de interagir com outras crianças e outras pessoas, a instituição começa a ter um contato com outras instituições, porque nós trabalhamos com pessoas com deficiência e precisa haver sempre essa articulação. Todas precisam abraçar essa e é o nosso papel mostrar pra sociedade que eles existem e precisam ser respeitados”, pontuou.

Graziela França/Ascom SMS

bg azul