feed

SMS

Secretaria Municipal de Saúde

Rua Dias Cabral, 569, Centro
CEP 57020-250 // Fone: (82) 3315-5180. Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 14h.

Servidores lotados nas farmácias municipais fazem capacitação

Assistentes administrativos lotados nas farmácias das unidades de saúde participaram na manhã desta quarta-feira (4) de uma capacitação sobre normas e protocolos relacionados à assistência farmacêutica. O treinamento ocorreu no auditório da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e buscou atualizar os profissionais sobre o cuidado farmacêutico, de modo que eles possam prestar uma assistência mais adequada aos usuários do SUS.

Capacitação sobre assistência farmacêutica. Foto: Neno Canuto – Ascom/SMS

A capacitação foi ministrada pelos farmacêuticos Paulo Anderson Silva, do Pam Salgadinho; Cláudia Aires, que atua na Unidade Docente Assistencial (UDA) Dr. José Lages (UNIT); e Mirela Quirino, farmacêutica da Unidade de Saúde da Família (USF) José Maria Vasconcelos, no Sítio São Jorge. Durante a manhã, os profissionais trataram de temas como assistência farmacêutica no SUS, normas e protocolos relacionados à assistência farmacêutica no âmbito municipal, noções gerais sobre medicamentos e operacionalização Hórus, sistema nacional de gestão da assistência farmacêutica.

Cláudia Aires, farmacêutica da UDA Dr. José Lages, começou a manhã orientado os profissionais sobre a guarda e a conservação de medicamentos. “A conservação é um modo de assegurar a estabilidade e alguns fatores são controláveis, como temperatura, luminosidade e umidade. É preciso, ainda, que os profissionais façam o controle de estoque fornecendo dados como identificação do produto, dados de sua movimentação e consumo médio mensal para uma gestão mais eficaz desses insumos”, explicou.

Cláudia Aires, farmacêutica da UDA Dr. José Lages. Foto: Neno Canuto – Ascom/SMS

A farmacêutica destacou ainda que a prescrição correta é fundamental para o uso racional dos medicamentos. “A prescrição é um ato médico, mas odontólogos, enfermeiras, farmacêuticos podem fazer. Porém é preciso que esses servidores que atuam nas farmácias saibam orientar quanto à dosagem, influência dos alimentos, reações adversas e condições de conservação”, completou.

Já Paulo Anderson Silva, farmacêutico do Pam Salgadinho, tratou de alguns protocolos relacionados à assistência farmacêutica, sobre medicamentos utilizados para tratamento de doenças agudas e crônicas, validade das prescrições e antibióticos. Ele deu destaque a algumas normas como a Portaria 065/2013, que trata da dispensação dos medicamentos em Maceió, visando adotar critérios que permitam o uso racional desses fármacos, garantindo a maior segurança do paciente nesse processo de dispensação.

Paulo Anderson Silva, farmacêutico do Pam Salgadinho. Foto: Neno Canuto – Ascom/SMS

O farmacêutico tratou ainda da Portaria 344/1998, que trata de substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial, como entorpecentes e psicotrópicos e os conceitos relacionadas a essas substâncias e medicamentos, bem como as obrigações legais relacionadas a produção, uso, transporte, prescrição e dispensação.

Ana Cecília da Silva – Ascom/SMS

bg azul