feed

SMS

Secretaria Municipal de Saúde

Rua Dias Cabral, 569 - Centro
CEP 57020-250 // Fone: 82 3312-5400
Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 14h.

Grupo de albinismo recebe protetores solares e camisas UV

Integrantes do Grupo de Albinismo da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) se reuniram, na manhã dessa quinta (13), no auditório da SMS, com profissionais da Gerência de Atenção à Pessoa com Deficiência (GAPD) para mais um encontro mensal. Na ocasião, os usuários participaram de uma palestra sobre associativismo e defesa dos direitos da população albina e também receberam protetores solares e camisas UV, garantidos pelo Município desde 2012 aos usuários cadastrados no grupo.

Integrantes do Grupo de Albinos da SMS recebem protetor solar e camisas UV. Foto: Equipe GAPD

De acordo com a enfermeira e técnica da GAPD, Izabelle Acioly, o objetivo da reunião foi sanar dúvidas sobre a questão do associativismo. “Em parceria com os albinos de outros municípios, o grupo de Maceió busca oficializar a Associação dos Albinos de Alagoas (Albinal) como forma de ter uma entidade que represente seus direitos. Pensando nisso, convidamos o consultor do Sebrae, Jefferson Cunha, para conversar sobre o tema, promovendo esse momento de conhecimento. Além disso, fizemos a distribuição dos protetores solares e camisas para os usuários”, destaca.

Jefferson Cunha, consultor do Sebrae ministrou uma palestra sobre associativismo. Foto: Equipe GAPD

“Pessoas com albinismo devem usar proteção solar sempre que estiverem em ambientes expostos ao sol e ter o acompanhamento de um dermatologista para avaliação da pele e detecção de lesões que possam predispor ao surgimento de câncer de pele. Por ser considerada uma pessoa portadora de necessidades especiais, o albino precisa de apoio para que seja assegurado o exercício de seus direitos básicos. Então o grupo busca dar visibilidade a causa albina e proporcionar melhorias para esse público”, complementa Izabelle Acioly.

O albinismo

O albinismo é uma condição genética caracterizada pela ausência total ou parcial da pigmentação da pele, dos pelos e dos olhos; albinia, leucodermia congênita, leucopatia congênita. A baixa visão é uma condição associada ao albinismo e limita o grupo em atividades rotineiras.

Cotidianamente, os albinos enfrentam barreiras tanto sociais quanto ambientais e econômicas, que dificultam o desenvolvimento enquanto cidadão. Entre estas barreiras estão o preconceito e a impossibilidade de comprar protetor solar, item indispensável para esses usuários, mas que por ter um preço elevado, muitos albinos não têm condições de adquiri-los.

Como fazer parte do grupo?

Os pacientes que desejam fazer parte do grupo e receber protetores solares devem levar na Gerência de Atenção à Pessoa com Deficiência o RG, CPF, Cartão SUS, comprovante de residência e encaminhamento do dermatologista e oftalmologista atestando o albinismo e a baixa visão para efetivar o cadastro. O único critério exigido é ser residente do município de Maceió. Após o cadastro com os documentos, o paciente será encaminhado para o dermatologista e para um Centro Especializado em Reabilitação visual da Sociedade Pestallozi para as consultas oftalmológicas. Assim, ele passará por todo o acompanhamento médico e poderá ser atendido pelo Grupo de Albinos de forma integral.

Ana Cecília da Silva / Ascom SMS

bg azul