feed

SEMAS

Secretaria Municipal de Assistência Social

Avenida Comendador Leão, 1.383 - Poço
CEP 57025-000 // Telefone: (82) 3312-5900
Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 14h

Prefeitura acolhe mulheres vítimas de violência doméstica

Locais seguros que oferecem moradia protegida e atendimento integral a mulheres em risco de morte iminente em razão da violência doméstica. Assim são as Casas Abrigo, que funcionam em caráter sigiloso e temporário. Mantida pela Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), a Casa Abrigo de Maceió – Viva Vida é a única unidade no Estado e tem o papel fundamental de reintegrar, proteger e apoiar as vítimas de violência na capital alagoana.

Mulheres podem ficar até seis meses abrigadas em local sigiloso Foto: Ascom Semas

O espaço tem o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar com psicólogo, assistente social, apoio jurídico e de saúde. Algumas mulheres são encaminhadas ao HGE, outras já vêm de lá. “Ficamos seis meses com essas mulheres, em um endereço sigiloso para a segurança delas. Elas vêm sob ordem judicial da Delegacia Especializada da Mulher e passam por um período de referência e contra-referência dentro da Assistência, inclusive, na hora de sair do abrigo, pois estamos articulando com a Secretaria Municipal de Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes ) para que elas sejam capacitadas através de programas e inseridas no mercado de trabalho”, explicou Daniela Lamenha, coordenadora dos Direitos da Mulher da Semas.

Em Maceió, a Casa Abrigo tem capacidade para atender até 30 mulheres. Em 2019, o espaço acolheu 12 vítimas de violência. “Algumas, quando passa o período de seis meses são encaminhadas para o mercado de trabalho por meio dos serviços do Município. O que buscamos não é ficar com elas muito tempo. Nosso principal objetivo é a reinserção delas na unidade familiar, não ao agressor, mas ficar perto de parentes e amigos que lhes dê suporte. Quem passou pela agressão foi a mulher, então temos que ter o cuidado para que ela não se torne uma vítima dela mesma. Como tem que viver escondida, não queremos que se sinta presa, mas protegida de um agressor que deveria estar cumprindo uma medida socieducativa”, destacou a coordenadora.

Daniela Lamenha, coordenadora de Direito da Mulher. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió

O trabalho da Prefeitura de Maceió é dinâmico e perpassa outras secretarias, além da Semas. O Viva Vida conta com a parceria de outros órgãos como a Defensoria Pública, o 4º Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, Delegacias Especiais de Defesa dos Direitos da Mulher de Maceió e o Ministério Público Estadual (MPE) para conscientizar mais sobre os serviços prestados sobre no abrigo.

Como denunciar a violência contra a mulher

Pelo Disque 180, a mulher receberá apoio e orientações sobre os próximos passos para resolver o problema. A denúncia é distribuída para uma entidade local, como as Delegacias de Defesa da Mulher (DDM).

O órgão encaminhará para os outros equipamentos de atendimento e acolhimento e dará o suporte desde a parte do acesso à Justiça até o acolhimento e abrigo sigiloso se houver necessidade, conforme determinado na Lei Maria da Penha.

Quando não houver uma delegacia especializada para esse atendimento na região do fato ocorrido, a vítima pode procurar uma delegacia comum, onde deverá ter prioridade no atendimento. Se estiver no momento de flagrante da ameaça ou agressão, a vítima também pode ligar para 190 ou dirigir-se a uma Unidade Básica de Saúde (UBS), onde há orientação para encaminhar a vítima para entidades competentes.

Endereços e telefones

Coordenação de Políticas para as Mulheres na sede da Semas – Avenida Comendador Leão, número 1383, Poço. Telefone: (82) 3315-7873;

Creas Jatiúca localizado na Rua Deputado Luiz Gonzaga Coutinho, número 210, Jatiúca. Telefone: (82) 3315-1605;

Creas Poço localizado na Praça Raul Ramos, sem número, Poço. Telefone: (82) 3327-3239;

Creas Orla Lagunar localizado na Rua Santos Pacheco, 342, Prado. Telefone: (82) 3221-2309;

Creas Santa Lúcia localizado na Avenida Belmiro Amorim, 346, Santa Lúcia. Telefone: (82) 3315-6428;

Creas Benedito Bentes localizado no Conjunto Cidade Sorriso II, Rua P, Quadra E, Lote 7, Benedito Bentes. Telefone: (82) 3315-5919;

1ª Delegacia Especial de Defesa da Mulher localizada na Rua Boa Vista, número 443, Centro. Telefone: (82) 3221-0676;

2ª Delegacia Especial de Defesa dos Direitos da Mulher localizada no Conjunto Cambuci, número 65, Antares. Telefone: (82) 3315-4327;

Juizado da Violência Doméstica contra a Mulher localizado na Rua do Imperador, número 139, Praça Sinimbu, Centro. Telefone: (82) 2126-9671.

Secom Maceió

 

bg azul