feed

SMG

Secretaria Municipal de Governo

Rua Sá e Albuquerque, 235 - Jaraguá
CEP: 57022-180 - Maceió/AL // Fones: (82) 3312-5880
Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 14h

Unicef reconhece avanço de indicadores para a infância em Maceió

Prefeito Rui Palmeira recebeu Dennis Larsen, representante do Unicef

Prefeito Rui Palmeira recebe representante do Unicef Nordeste, Dennis Larsen. Foto: Marco Antônio/ Secom Maceió

O prefeito Rui Palmeira recebeu, na manhã dessa quinta-feira (17), a visita do chefe do Território Semiárido e coordenador do escritório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) no Recife, Dennis Larsen.  O encontro ocorreu na sede da Prefeitura, em Jaraguá, e teve como objetivo apresentar um balanço dos avanços obtidos pela parceria entre a entidade, representada pela Plataforma dos Centros Urbanos (PCU), e a Prefeitura de Maceió. 

Segundo o prefeito, a parceria rendeu bons resultados, sobretudo, na área da Educação. “Estou muito feliz pelo reconhecimento do Unicef. Fizemos parte do seleto grupo de 10 capitais que participou da PCU. Com essa parceria, fizemos um diagnóstico dos problemas nas regiões periféricas da cidade, sobre o que mais acometia os jovens. Conseguimos avançar de maneira mais significativa, por exemplo, no que se refere à redução da evasão escolar e da distorção idade-série nas escolas da Rede Municipal de Ensino”, destacou.

Prefeito Rui Palmeira. Foto: Marco Antônio/ Secom Maceió

“Agradecemos ao trabalho do Unicef e do nosso comitê da PCU, que trabalhou empenhado para o fortalecimento de políticas sociais para crianças e adolescentes. Tenho certeza que a próxima gestão dará continuidade a esse tipo de parceria com o Unicef”, finalizou o prefeito Rui Palmeira.

O Comitê de Acompanhamento da PCU foi formado por 13 órgãos do poder público municipal. A PCU trabalhou em quatro eixos fundamentais: promoção dos direitos da primeira infância, promoção dos direitos sexuais e reprodutivos, enfrentamento da exclusão escolar e prevenção e redução de homicídios de adolescentes.

Dennis Larsen reconheceu que a capital conseguiu atingir a parcela que mais necessitava do poder público. “A redução da evasão escolar nos bairros mais vulneráveis e a diminuição de homicídios de crianças e adolescentes nas áreas mais periféricas foram destaques atingidos por Maceió. Aqui no Nordeste, nós também trabalhamos em Recife, Salvador e Fortaleza. Todas essas cidades serão reconhecidas por sua parcela de contribuição para a promoção do bem-estar social de crianças e adolescentes”, frisou.

Dennis Larsen, representante do Unicef no Nordeste, Dennis Larsen. Foto: Marco Antônio/ Secom Maceió

 Principais resultados

Menos homicídios de adolescentes

Entre 2016 e 2019, a cidade de Maceió apresentou uma diminuição significativa das desigualdades relacionadas à infância e à adolescência. Nos sete bairros do VIII Distrito Sanitário que registravam os piores índices de homicídios de adolescentes em 2016, o indicador caiu 62%, de 143,12 para 54,90 mortes por cada grupo de 100 mil habitantes em 2019. 

Menos mortalidade infantil/gravidez na adolescência

Dos quatro distritos sanitários com as mais graves taxas de mortalidade neonatal (nos primeiros 28 dias de vida) de Maceió em 2016, em três houve alguma melhora entre 2016 e 2019. A gravidez na adolescência caiu nas regiões onde era mais grave em 2016, especialmente nos quatro distritos sanitários que tinham os piores indicadores.    

Menos evasão escolar

Em 2016, a taxa de abandono escolar no ensino fundamental da Rede Municipal era de 4,1%, o equivalente a 1.400 estudantes que abandonaram a escola. Essa taxa caiu pela metade em 2019, para 2,1%. Esse percentual indica que 650 estudantes abandonaram a escola nesse ano.    

Menos distorção idade-série

Na comparação com este mesmo período, também foi constatada a queda no número de alunos com distorção idade-série, a taxa passou de 40,9%, ou quase 47 mil estudantes, para 31,7%, o que se traduz em 10.600 estudantes a menos com atraso escolar de dois anos ou mais.

Mais cobertura de pré-escola

Outro fator positivo foi aumento da cobertura de pré-escola para crianças de 4 a 5 anos. A taxa passou de 52,66% em 2016 para 54,44% em 2019.   
Os dados fazem parte do monitoramento de indicadores que o Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef) realiza nas 10 capitais brasileiras que participaram da Plataforma dos Centros Urbanos 2017-2020: Maceió, Fortaleza, Salvador, Recife, São Luís, Belém, Manaus, Vitória, Rio de Janeiro e São Paulo. Os dados estão disponíveis neste link

 Sobre a PCU

A PCU é uma iniciativa do Unicef, organismo da ONU, e é desenvolvida desde 2008 nas capitais brasileiras. A terceira edição está presente em 10 capitais: Belém, Fortaleza, Maceió, Manaus, Rio de Janeiro, Recife, Salvador, São Luís, São Paulo e Vitória. Vivem nessas cidades quase nove milhões de meninos e meninas de até 19 anos. A implementação da Plataforma é realizada em cooperação com os governos municipal e estadual.

Secom Maceió

bg azul