Página Inicial

LOA – 2016

ewfwef

A população maceioense está convidada a participar da elaboração do Projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2016, dispositivo legal responsável por estabelecer as despesas e receitas da gestão do Executivo para o próximo ano. Como nos anos anteriores, o documento será formatado com a contribuição da população para a elaboração do Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA), por meio da audiência pública que será realizada no próximo dias 25. O encontro será realizado pela Secretaria Municipal do Planejamento e do Desenvolvimento, no Auditório da Casa da Indústria, no bairro do Farol, das 9h às 17h.

O Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) é um dos passos do planejamento para o crescimento de Maceió, que prevê onde os orçamentos serão aplicados no ano em vigor. Durante a audiência pública, a população será ouvida para que as prioridades de investimentos, dentro da realidade municipal, sejam determinadas, de acordo com o que já foi planejado na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), e busca atingir as metas e prioridades estabelecidas.

De acordo com o prefeito Rui Palmeira, a audiência é um equipamento que legitima as ações do poder público e servirá para que o maceioense colabore com demandas em relação à peça orçamentária.

“A cada ano estamos fortalecendo a promoção dessas audiências e reforçando para o cidadão a importância de comparecer e contribuir com as discussões. Acreditamos e investimos neste formato, pois não é possível gerir um município sem discutir com seus cidadãos o que está sendo proposto”, disse o prefeito.

Para o secretário municipal de Planejamento e do Desenvolvimento, Messias Costa, as audiências públicas têm refletido positivamente nas ações da gestão, visto que fortalecem a comunicação com a população.

“Desde o início da gestão, estamos fortalecendo esses canais de comunicação e o governo municipal tem participado ativamente dentro das comunidades, ouvindo os anseios e desejos da população. Audiências como a que será promovida nos próximos dias nos permitem coletar informações sobre aquilo que de fato interfere na vida do cidadão e que, por esse razão, o poder público não pode deixar de consultar e considerar”, destacou o gestor.

Segundo o diretor de Regiões Administrativas da Sempla, Jailton Nicácio,  após as audiências, as sugestões serão encaminhadas às secretarias, superintendências e órgãos responsáveis, de acordo com a área correspondente. O órgão, por sua vez, faz a análise dessa proposição e verifica a viabilidade técnica e econômica para incluir no projeto.

“Este formato de participação da população em ações da Prefeitura consolida o perfil democrático que foi implantado pela atual gestão, medida que tem permitido ao Município a reconstrução da credibilidade do setor público diante do cidadão”, disse Nicácio.

 

Importância da participação do cidadão

Com a realização da consulta pública, a Prefeitura estará mais próxima do cidadão, com o diálogo aberto para ouvir e conhecer de perto as necessidades de cada bairro, acelerando as melhorias.

Sem Títudsavervrelo-1

 

Serviço

A audiência será realizada no dia 25 de agosto, no auditório da Casa da Indústria, no bairro do Farol, das 9h às 17h.

bg azul