feed

SMS

Secretaria Municipal de Saúde

Rua Dias Cabral, 569 - Centro
CEP 57020-250 // Fone: 82 3312-5400
Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 14h.

Prefeitura se mobiliza para conter avanço de dengue, zika e chikungunya

Número de casos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti são maiores que os do mesmo período de 2020

Conter o avanço do número de casos de dengue em Maceió é o principal objetivo a ser alcançado pelas equipes de agentes de endemias da Gerência de Controle de Vetores e Animais Peçonhentos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A meta, que norteia as ações de rotina do município, passou a ter uma dimensão ainda maior nas últimas semanas, com o aumento crescente de casos das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

Para eliminar os criadouros do mosquito, na próxima semana, a Prefeitura de Maceió fará uma nova mobilização da campanha Maceió Unida Contra a Dengue, desta vez com foco no recolhimento de pneus usados. A ação será início na próxima segunda-feira (18) e vai até sexta-feira (23), quando serão instalados quatro pontos de coleta de pneus.

Saúde renova estratégias para eliminar focos do Aedes aegypti no município. Foto: Divulgação Internet

Dengue, zika e chikungunya

De acordo com o Boletim Epidemiológico Arboviroses: dengue, chikungunya e zika, a Semana Epidemiológica 39 – que compreende o período de 03 a 09 de outubro –, Maceió apresentou aumento, de 65,85%, no número de casos acumulados de dengue em relação ao mesmo período de 2020.

Foram 795 registros no ano passado para 2.328 casos notificados até o momento, 2.153 deles já com diagnóstico confirmado para a doença. Além disso, sete óbitos foram notificados: um confirmado, três descartados e três continuam sob investigação.

“Com a campanha Maceió Unida Contra a Dengue, lançada em agosto, ganhamos o apoio e reforço da Prefeitura de Maceió e de vários órgãos do município para atuar de forma mais abrangente nas ações de campo. O aumento de notificações de óbitos suspeitos é um indicador muito preocupante, por isso, estamos intensificando e diversificando as estratégias para o combate aos focos do mosquito”, ressaltou a gerente de Controle de Vetores e Animais Peçonhentos do município, Carmem Samico.

Demais arboviroses

Movimento semelhante de crescimento do número de casos foi observado também nos dados relacionados à zika. Até a 39ª SE deste ano haviam sido notificados 51 casos suspeitos. Desse total, foram confirmados 24 casos. Com relação ao mesmo período de 2020, quando foram notificados 37 casos, houve um aumento de 27,45%.

Já em relação aos números referentes à notificação de casos de chikungunya – que se mantinham em redução – houve, pela primeira vez, o registro de um leve aumento de casos. De janeiro até agora, foram notificados 74 casos (47 já confirmados), contra 73 em 2020, representando um aumento de 1,35%.

Novas ações

Entre as estratégias que já estão sendo colocadas em prática para aumentar o controle sobre a proliferação de focos do mosquito Aedes aegypti por toda a cidade, a ação conjunta Maceió Contra a Dengue, em parceria com a Prefeitura, começa a mobilizar a população contra o problema já na próxima segunda-feira (18), com a execução de um mutirão de recolhimento de pneus inservíveis e orientações sobre o descarte adequado desse material, junto a borracharias e a população em geral. A medida visa evitar que esse material acumule água e se transforme em mais um criadouro para o Aedes aegypti .

“Somada a essa atividade, estamos alinhando ações junto às construtoras, que também voltaram a gerar problemas com o acúmulo de água nos canteiros de obra e ferros-velhos. Paralelamente, 320 agentes de endemias e supervisores estarão nas ruas, para inspecionar as residências, além de conscientizar e orientar a população, especialmente sobre o desenvolvimento de larvas em depósitos de água colocados em nível de solo, como baldes sem tampa, descartáveis e lonas no quintal. O cidadão também precisa nos ajudar nessa batalha contra o mosquito”, reforça Carmem.

Disque Dengue

Para acionar as equipes de trabalho e denunciar focos potenciais do mosquito Aedes aegypti , a Prefeitura dispõe do Disque Dengue (3312-5495). Por meio dele a população pode denunciar locais propícios à proliferação do mosquito, como terrenos baldios, casas abandonadas ou piscinas desativadas.

Cássia Oliveira – Ascom SMS

bg azul