feed

SMS

Secretaria Municipal de Saúde

Rua Dias Cabral, 569 - Centro
CEP 57020-250 // Fone: 82 3312-5400
Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 14h.

Página Inicial

Programas e Projetos

Consultório na Rua: equipes acolhem pessoas em situação de vulnerabilidade social

Uma equipe multidisciplinar formada por 40 profissionais, entre médicos, técnicos de enfermagem, psicólogos, terapeutas ocupacionais, agentes sociais, técnicos em saúde bucal, músicos e artistas, divididos em subgrupos de seis, vão às ruas da cidade diariamente, em diferentes bairros, nos horários da tarde e da noite. Eles são uma espécie de ‘anjos’ que levam um pouco de conforto àqueles que vivem em situação de vulnerabilidade social.

Estamos falando da turma do Consultório na Rua da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), criada há quatro anos, que hoje tem um cadastro de mais de 700 pessoas que vivem nas ruas de Maceió e que já foram assistidas pelo projeto.

“Esse cadastro é muito maior que a demanda que atendemos nas ruas. Os que registramos são das pessoas que conseguimos encontrar quase sempre, que querem e aceitam assistência. Nosso trabalho respeita a liberdade de quem está em situação de rua e assim quer viver. Mas ao mesmo tempo oferece acolhimento e acompanhamento aos que têm vontade de reequilibrarem suas vidas”, resume a psicóloga do grupo da tarde, Roberta Moreira. “Se encontramos pessoas doentes medicamos, internamos, acompanhamos a evolução dos casos”, complementa.

Proposta

O Consultório na Rua é uma proposta que procura ampliar o acesso da população em vulnerabilidade nas ruas e ofertar, de maneira mais oportuna, atenção integral à saúde, por meio das equipes e serviços da atenção básica. Em Maceió as equipes da tarde saem às 13h30 e retornam às 17h30; o pessoal do turno da noite sai às 18h, retornando às 22h.

Segundo a coordenadora geral das equipes do Consultório na Rua, a enfermeira Jorgina Sales, não há um levantamento ‘perfeito’ do perfil das pessoas que vivem nas ruas. “Encontramos de recém-nascidos a idosos. Pessoas que saíram de casa por conta de violência doméstica, por conta do uso de drogas, para viver da catação de entulho e material reciclável, enfim, há inúmeras situações, casos e casos”, elucida Jorgina.

As equipes visitam os bairros do Vergel, Benedito Bentes, Pajuçara e toda orla urbana da capital, centro, Feitosa, entre outras localidades. “Antes de cada equipe sair fazemos uma reunião que denominamos de pré-campo. Definimos algumas ações, comportamentos, ou comentamos sobre qual o melhor e mais adequado tipo ou forma de assistência a determinados moradores que já conhecemos o perfil”, explica a coordenadora geral.

“Começamos a enxergar essas pessoas que estão em estado de vulnerabilidade social. Gente que antes você passava na rua e não via, tinha medo não queria enxergava. Essas pessoas passam a ser vista por nós (equipe do consultório) como gente igual à gente que precisa de ajuda”, destaca o agente social Fábio Sobral.

Uma vez por mês, no auditório da SMS, os 41 profissionais do Consultório na Rua se reúnem para avaliar as ações, traçar metas, discutir necessidades e novas políticas que podem ser implantadas nas abordagens. A deste mês acontece nesta quarta-feira, 23 de outubro, no auditório do prédio sede da SMS, às 18h. A equipe mantém um blog que pode ser visitado pelos interessados, clicando aqui.

 

BAIRRO VIVO – TRÊS ÚLTIMAS EDIÇÕES

Novembro

Ações do Dia Mundial Contra a Aids são abertas no Bairro Vivo

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) fez a abertura oficial da Campanha do Dia Mundial de Luta Contra a Aids durante a edição do Projeto Bairro Vivo, que aconteceu nesse sábado, 23 de novembro, na Escola Edécio Lopes, no bairro do Pinheiro. Maceió registrou nos últimos 27 anos 2.951 casos de Aids, dos quais 2.014 são do sexo masculino e 937 do sexo feminino. A faixa etária mais acometida está entre 20 e 34 anos.

Campanha e ações

As Unidades de Saúde do município estarão intensificando suas ações de prevenção com salas de espera e palestras educativas, bem como com oferta de testagem rápida para o HIV, a exemplo da Unidade João Paulo II, no Jacintinho, que até 29 de novembro realizará os testes todos os dias.

A campanha do Ministério da Saúde enfatiza e incentiva, por meio do contexto da nova política de combate à  Aids, o diagnóstico precoce do HIV como uma estratégia que ajuda as pessoas a viverem com mais qualidade, além de indicar o tratamento gratuito como um direito garantido pelo SUS. Por meio do teste rápido, em 15 minutos a pessoas que colheu sangue pode saber se é portadora do vírus.

Dia Mundial

Primeiro de dezembro é o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. A criação da data foi uma decisão da Assembleia Mundial de Saúde, em outubro de 1987, com apoio da Organização das Nações Unidas – ONU. A data serve para reforçar a solidariedade, a tolerância, a compaixão e a compreensão com as pessoas infectadas pelo HIV/Aids. A escolha dessa data seguiu critérios próprios das Nações Unidas. No Brasil, a data passou a ser adotada a partir de 1988.

Atualmente a terapia com os chamados “anti-retrovirais” proporciona melhoria da qualidade de vida, redução da ocorrência de infecções oportunísticas, redução da mortalidade e aumento da sobrevida dos pacientes. (Os anti-retrovirais são medicamentos que suprimem agressivamente a replicação do vírus HIV).

SMS leva diversos serviços ao Bairro Vivo no Pinheiro.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) participa das ações do Bairro Vivo neste sábado (23), no Pinheiro, com ações do Hiperdia, Programa Nacional de Imunização (PNI), Equipe da DST/AIDS e do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), ligado ao Programa de Saúde da Família, e também com pessoal da Saúde Bucal.

A expectativa da Coordenadora Geral dos Distritos Sanitários, Ana Flávia Leão Melro, é de atender até 300 usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). O evento será realizado das 9h às 12h, na Escola Municipal Edécio Lopes, localizada na Rua Antônio Procópio, 994, Pinheiro (região conhecida também como Alto do Céu).

A equipe do Hiperdia fará exame de glicemia em jejum, glicemia capilar (para pessoas que já sabem que são diabéticas), e medição de pressão arterial. Após esses exames e da classificação de doenças como Hipertensão e Diabetes, enfermeiras (os) farão uma anamnese (entrevista realizada pelo profissional que busca relembrar todos os fatos que se relacionam com a doença e à pessoa doente). Em seguida, essas pessoas serão examinadas e medicadas por médicos clínicos que indicarão a cada paciente como pode (e deve) continuar fazendo o tratamento, conforme a unidade de saúde mais próxima da residência do doente.

O pessoal do Programa Nacional de Imunização (PNI) da SMS estará vacinando crianças e adultos. É de fundamental importância que os pacientes levam seus respectivos cartões de vacinação.

Já a equipe da DST/AIDS vai realizar o teste rápido que diagnóstica pelo exame de sangue o vírus HIV, Hepatite B e Sífilis. Em apenas 15 minutos o resultado é revelado, mas somente na presença da pessoa que fez o teste. A Coordenadoria da DST/AIDS está com psicólogos para ouvir o paciente que seja diagnosticado com um desses vírus para poder explicar como é o tratamento, duração e outros detalhes, incluindo também a unidade de saúde que deverá acompanhá-lo (a).

Já a equipe do NASF estará presente com educadores físicos e fisioterapeutas que farão atividades de alongamento, correção de postura, controle da respiração, entre outras ações para melhorar a qualidade de vida e o bem estar social.

A coordenadora do Programa de Saúde Bucal, Audrey Guerreiro conta que haverá dois dentistas, um técnico de saúde bucal e um auxiliar de consultório. “Iremos oferecer aplicação de flúor e palestras de promoção educativa à saúde bucal para à população”, elucida. Ela acrescenta que o Bairro Vivo contará com a Unidade Odontológica Móvel do Sesi, dotada de um consultório para atender a demanda.

Outubro

Moradores do Conjunto Carminha recebem ações de saúde.

A população do Conjunto Carminha, no Benedito Bentes, recebeu na manhã deste sábado (19), a 13ª edição do Projeto Bairro Vivo. A prestação de serviços ocorreu na Escola Municipal Professor Petrônio Viana. Entre as ações de cidadania prestadas à população pelas secretarias municipais estavam as atividades de promoção e assistência à saúde promovidas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

A SMS promoveu ações como vacinação, teste de glicemia, aferição de pressão, encaminhamento para atendimento médico, realização de teste rápido de DST/Aids, teste de Hepatites B e C, aconselhamento coletivo  sobre DST e a importância do uso do preservativos, além de atividades físicas de correção postural, promovidas pelo Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF).

Dia 19 de outubro é o Dia Nacional de combate a Sífilis, nesse sentido, a Secretaria de Saúde lançou a campanha “Elimina Sífilis”, que esse ano tem como foco a acessibilidade de gestantes ao teste rápido durante o período pré-natal. O principal objetivo da campanha é detectar a sífilis o mais rápido possível e já na própria unidade de saúde onde foi feito o teste já começar o tratamento.

Segundo Marcelo Christiano Moura, coordenador interino do programa DST/AIDS, 17 unidades de saúde de Maceió estarão realizando teste. “De 21 a 25 serão realizadas atividades de educação e saúde, onde a população será orientada sobre a prevenção e o tratamento da doença. Quatro escolas municipais também promoverão atividades educativas através do programa de saúde e prevenção nas escolas onde a comunidade será aconselhada sobre a doença”, destaca o coordenador. A campanha nacional vai até o dia 31 de outubro e pretende beneficiar cerca de 2000 pessoas em Maceió.

Para Alcina dos Santos Silva, moradora da comunidade, as ações de saúde do Bairro Vivo são muito positivas. “Eu tenho pressão alta e diversos problemas de saúde e com esse projeto somos atendidos na mesma hora e já saímos com o encaminhamento médico sem precisar ir aos postos de saúde. Ele beneficia as comunidades mais carentes que muitas vezes não teriam acesso a esses serviços de forma tão rápida”, garante.

A secretaria adjunta da saúde, Marta Celeste, também esteve presente na 13ª edição do projeto e destacou a importância de promover ações junto à comunidade. “O Bairro Vivo traz para a população uma oportunidade de ter acesso a serviços que normalmente não tem no dia a dia. Além de ser uma boa forma de conhecer junto a própria população quais os problemas mais urgentes da comunidade, para só assim traçarmos projetos de atenção à saúde”, relata a secretária que na ocasião também conversou com líderes comunitários do conjunto Carminha.

No mês dedicado ao combate do câncer de mama, o Outubro Rosa, a SMS trouxe uma novidade na prestação de serviços de saúde no Bairro Vivo. Cerca de 140 mulheres acima de 40 anos receberam encaminhamento para a realização de mamografias. Os exames serão realizados a partir da próxima segunda-feira (21) no Pam Salgadinho.

Setembro

Secretaria Municipal de Saúde leva ações para o Bairro Vivo.

A Secretaria Municipal de Saúde participa no próximo sábado (28) da 12ª edição do Programa Bairro Vivo. Desta vez, as atividades serão oferecidas para a comunidade do Cidade Universitária. Segundo Ana Flávia Leão Melro, coordenadora geral de Distrito Sanitário, o objetivo é atender cerca de 300 pessoas. Serão oferecidos serviços como teste rápido de HIV e DST/ Aids, vacinação, atendimento oftalmológico e com clínico geral, medição de glicemia e aferição de pressão arterial.

“O Núcleo de Atendimento de Saúde da Família também participa da ação realizando um trabalho educativo de correção postural”, explicou Ana Flávia.

A 12ª edição do Bairro Vivo acontecerá na Escola de Ensino Fundamental Professora Corintho da Paz. Ao todo, 16 pastas entre secretarias e superintendências disponibilizarão uma série de serviços.

Moradores do Eustáquio Gomes recebem atendimento médico no Bairro Vivo.

Os moradores do Cidade Universitária, dos conjuntos Eustáquio Gomes de Melo, Inocoop e demais conjuntos habitacionais da região, chegaram cedo para serem atendidas pelas equipes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), ontem durante a 12ª edição do Bairro Vivo. “Há mais de 30 anos que eu moro nesta parte alta da cidade. Nunca um prefeito trouxe para cá um projeto de acolher os moradores. Estamos contentes e confiantes no governo do prefeito Rui Palmeira”, disse Antônio Sobrinho, líder comunitário do Eustáquio Gomes (I,II e II) e Hamilton Morais.

Dentro da Escola Municipal Profº Corintho Campelo da Paz foram reservadas 10 salas ofertando aferição de pressão e teste de glicemia, orientação nutricional para as pessoas que cuidam de idosos. Ainda no pátio, do lado esquerdo, a equipe de DST/Aids do município distribuiu preservativos e realizou testes rápidos de HIV, sífilis, e hepatites B  e C.

“Preparamos uma sala de vacinação infantil e articulamos palestras educativas sobre saúde bucal para crianças. Trouxemos oftalmologistas, clínicos gerais, nutricionistas para atender os moradores. E também uma apresentação cultural , com encenação de uma peça teatral que teve o objetivo de alertar os perigos e maneiras de vencer o crack e outras drogas”, disse o secretário de Saúde, Jaelson Gomes.

Uma das moradoras atendidas pela SMS foi Luciana Cerqueira. Ela foi atendida por um clínico geral e fez os testes rápidos de glicemia e DST/Aids. “Eu vim com meu filho e fomos para a consulta. Obedecemos aos horários que foram divulgados e não demorou a sermos chamados”, detalhou.

 

Programas e Redes de Atenção Básica

Projeto Saúde no Trânsito

O Projeto Saúde no Trânsito nasceu no dia 18 de junho de 2013 através de uma parceria entre Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde e tem como objetivo capacitar gestores para a coleta de dados sobre acidentes de trânsito e por meio da qualificação desses dados, desenharem o mapa da vulnerabilidade, identificando os locais onde ocorrem mais acidentes.

O Projeto tem como foco a conscientização para os perigos da combinação entre álcool e direção e para os riscos da velocidade excessiva, como umas principais causas de acidentes. O Saúde no Trânsito também busca qualificar motoristas das secretarias municipais através da campanha “Direção Segura”, com palestras e informativos sobre o trânsito seguro. A comissão do projeto realiza ainda, campanhas educativas em escolas e universidades.

Responsável pelo projeto: Juarez Luiz Teixeira – 3315 – 5224

Academia da Saúde

Doenças crônicas, como hipertensão e diabetes, são causadas também por inatividade física, desse modo, buscando evitar o agravo dessas doenças, o projeto Academia da Saúde, propõe uma mudança de hábitos, através da prática de exercícios físicos e da segurança nutricional e alimentar dos pacientes atendidos pelos núcleos de atividades.

Com o objetivo de ampliar os cuidados com a saúde, através da adoção de um estilo de vida saudável, o projeto funciona atualmente em três pólos: Vergel, Osman Loureiro e Feitosa, com previsão de 30 pólos até 2017. Os usuários interessados podem procurar os núcleos, para fazer avaliação física e encaminhamento para o programa.

Rosivânia Nascimento
Responsável pelo projeto e coordenadora do programa de promoção da saúde – (82) 3315 – 5224

 

 

bg azul