feed

FMAC

Fundação Municipal de Ação Cultural

Rua Melo Morais, nº 59, Centro
CEP: 57020-330 // Fone: (82) 3312-5820
Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 14h.

Vice-prefeito e presidenta da FMAC vistoriam obras em prédio que será sede da Cultura

Quem passa no movimentado trânsito da Rua Melo Morais, Centro de Maceió, percebe a imponência de uma construção, formado pelo prédio principal e um anexo, que mesmo em reforma, chama a atenção das pessoas que circulam próximo da Praça dos Martírios. É lá, que há 111 anos, foi instalado um edifício, projetado pelo arquiteto italiano Luigi Lucarini, para ser a sede do governo municipal. Passados mais de um século, o prédio histórico já abrigou a Prefeitura de Maceió, a Companhia de Água e Saneamento de Alagoas (Casal) e a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas).

Agora, o edifício deve abrigar a sede da FMAC. Por isso, nesta terça-feira (23), o vice-prefeito de Maceió, Ronaldo Lessa, e a presidenta da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), Mírian Monte, visitaram o espaço que foi inaugurado em 31 de janeiro de 1910. A visita técnica foi acompanhada pelos engenheiros civis, Arciron Mendonça de Oliveira e Davi Savicki, responsáveis pela obra de reforma. Os profissionais mostraram todo o trabalho de reforma nos ambientes que estão recebendo pintura, piso e forro, dentre outros materiais.

Visita técnica da FMAC e vice-prefeito é acompanhada por engenheiros civis
Foto: Ascom/FMAC

Reforma – “Estamos fazendo todos os serviços de acabamento do projeto. Pintura, pavimentação do prédio, finalização dos forros e todas essas pendências. Então, o prédio está praticamente pronto, parte estrutural, parte hidráulica, elétrica, precisando somente fazer essa parte de pintura, de acabamento, instalação das janelas, portas e entregar a obra”, explica o engenheiro civil, Davi Savicki

A obra foi iniciada em dezembro de 2019, mas precisou parar por conta da pandemia. “Nó retornamos e agora a pretensão é entregar até o final de março. Já está tudo programado, tudo comprado, só esperando a entrega e instalação dos materiais”, afirma Davi.

Travbalhores na reforma do edifício da antiga Intendência Municipal
Foto: Ascom/FMAC

Estilo – A professora do curso de pós-graduação da Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Josemary Omena Passos Ferrare, explica que o edifício possui um estilo eclético. “Se observarmos as formas geométricas criadas pelo arquiteto Luigi Lucarini, podemos verificar a predominância de elementos geométricos triangulares e pontiagudos nas janelas e extremidades, o que podemos caracterizar como um vocabulário neogótico, já que o sentido criado por esse estilo de arquitetura é elevar o homem a Deus, mesmo não sendo uma edificação religiosa, mas laica, tendo inclusive a presença de uma águia, que é o símbolo do poder”, pontua a arquiteta.

Arquitetura Institucional – A arquiteta e mestra em arquitetura, Karla Calheiros, elaborou uma pesquisa no mestrado profissional da Universidade Federal da Bahia (UFBA), ao estudar não só a dimensão histórica do edifício da antiga intendência, mas também o entorno arquitetônico da Praça dos Martírios.

Karla relatou a como foi construída a arquitetura institucional da cidade de Maceió, a começar pela Igreja dos Martírios, que fica na parte mais alta. Em seguida, o prédio da antiga intendência, como representante do poder municipal, e o então Palácio Floriano Peixoto – hoje Museu Floriano Peixoto, que abrigou a sede do governo estadual e foi também residência de alguns governadores do estado.

“O edifício da antiga intendência está vinculado a essa estrutura arquitetônica de poderes. O entorno da praça dos martírios é o exemplo dessa arquitetura institucional em que não só há a observância do valor histórico das edificações, mas também, podemos caracterizar, como uma maneira de organizar a cidade de forma institucional, tendo naquele espaço público da Praça dos Martírios, a sede dos poderes laico e religioso”, revela a arquiteta.

Fachada do edifício da antiga Intendência Municipal
Foto: Ascom/FMAC

Karla destaca também as particularidades do prédio da antiga intendência como as pinturas decorativas, a arquitetura eclética, a utilização de colunas de ferro para resolver um problema estrutural do edifício, o uso de um porão alto, já que não se podia construir a edificação diretamente no solo, no nível da rua, seguindo as normas do Código de Postura Municipal daquela época, por motivos de insalubridade. Naquele período foram introduzidos jardins laterais na paisagem e ambiência do edifício.

A arquiteta conta que a execução da obra do prédio da antiga intendência foi feita pelo filho do arquiteto Luigi Lucarini. O complexo foi dividido em dois blocos. O principal, construído entre os anos de 1909 a 1910, e o anexo, cuja autoria do projeto é desconhecida, sendo construído em três etapas, entre os anos de 1910 a 1921.

Para karla, as alterações e intervenções arquitetônicas realizadas ao longo do tempo nos prédios institucionais, localizados na Praça dos Martírios, modificaram a paisagem e a própria formação histórica da cidade, construindo assim uma arquitetura institucional, que faz parte de Maceió e que ao longo do tempo sofre modificações.

Ascom/FMAC

bg azul